Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Selo Turismo Responsável: RS entre os estados com mais selos emitidos

Publicação:

Selo Turismo Responsável
A chancela é um incentivo para que os turistas sintam-se seguros ao viajar e transitar nos destinos escolhidos.

Com quase 2,2 mil selos emitidos, o Rio Grande do Sul ocupa a quarta posição entre os estados brasileiros em número de estabelecimentos cadastrados no Selo Turismo Responsável, Limpo e Seguro. A chancela é um incentivo para que os turistas sintam-se seguros ao viajar e transitar nos destinos escolhidos. São 15 categorias de estabelecimentos e atividades que vão desde meios de transporte e hospedagem, até casas de espetáculos e empresas de alimentação.

Conforme o secretário de Turismo do RS, Ronaldo Santini, o Plano da Retomada do Turismo Seguro no Estado, que vem sendo executado há 30 dias, tem foco na conscientização e no novo conceito de promover o turismo interno e das potencialidades do Estado, levando em conta as belezas naturais, as práticas esportivas e de lazer para toda família. "Um Rio Grande seguro e repleto de experiências inesquecíveis", destacou.

Para receber o selo, os estabelecimentos e Guias de Turismo precisam estar inscritos no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur) e comprovar o cumprimento de protocolos de higiene e segurança, que são específicos para cada tipo de atividade. Diferentemente dos primeiros colocados em número de selos, que têm em maior número as Agências de Turismo, o Rio Grande do Sul tem, em primeiro lugar, os meios de hospedagem, com 499 selos emitidos. Empreendimentos de hospedagem e alimentação respondem por 1/3 do total dos registros aprovados. De acordo com o decreto do governo do Estado, a obtenção do selo é pré-requisito para permitir a ocupação de 50% dos leitos.

A turismóloga da Secretaria de Turismo do Estado, Débora Toffoli Snel, afirma que “desde o ano passado a Setur vem trabalhando na qualificação para sensibilizar gestores e empresários sobre a importância da obtenção do selo, bem como o registro no Cadastur”, um pré-requisito para a obtenção da chancela.

As 27 Regiões Turísticas vêm participando de um processo de sensibilização para a Regionalização do Turismo, e em cada nova reunião é recomendada a mobilização de empresários e prestadores de serviços sobre a importância da adesão ao selo para melhor atendimento e retomada da confiança do viajante.

Para solicitar o selo, cada estabelecimento precisa adotar os protocolos necessários para seu segmento de atuação. Os meios de hospedagem, por exemplo, além dos protocolos básicos, precisam seguir os específicos, essenciais e transversais e também por setores (recepção, limpeza, alimentação, etc).

Thais D'Avila/Ascom-Setur

Secretaria de Desenvolvimento Econômico